Resumidamente, ambos estudam aspectos relacionados aos sons, no entanto precisamos entender a real diferença entre fonética e fonologia.

  • A fonética representa o estudo do som da palavra (falada).
  • A fonologia representa o estudo dos sons linguísticos (fonemas).

Diferença Entre Fonética e Fonologia

diferenca-entre-fonetica-e-fonologia

Entenda melhor a diferença entre Fonética e Fonologia:

Fonética

A fonética estuda a natureza física da produção do som da fala humana.

Quando pronunciamos uma determinada palavra, ela é codificada em formato de som.

O som é produzido pela posição e função de cada um dos órgãos do aparelho fonador (boca, língua, lábios…)

Cada pessoa tem uma forma única de produzir esse som no ato da fala.

Essas peculiaridades na pronúncia de cada pessoa são estudadas pela fonética.

Ou seja, seu campo de estudo são os aspectos que envolvem a produção do som.

Quando uma pessoa pronuncia a palavra ‘chá’, por exemplo, à fonética interessa como será a pronúncia de cada letra: /c/ – /h/ – /á/

Fonologia

A palavra fonologia é formada por dois elementos gregos:

Fono = Som, Voz.

Log, Logia = Estudo, Conhecimento.

A fonologia estuda a maneira como cada som é organizado dentro de uma linguagem, como a estrutura silábica, os acentos e a entonação.

Ou seja, significa “estudo dos sons (fonemas)” ou “estudo dos sons da voz”. 

FONEMA LETRA

Diferença Entre Fonema e Letra

A palavra ‘Fonema’ tem origem grega:

FONO + EMA

Fono = Som + Ema = unidade distinta.

Fonema é uma unidade acústica que não é dotada de significado.

Ele representa a menor unidade sonora que forma a palavra.

As palavras são a unidade básica da interação verbal.

Elas são criadas pela junção de unidades menores: 

  • Na fala – as sílabas e os sons.
  • Na escrita – as sílabas e as letras.

Cada fonema tem a função de estabelecer uma diferença de significado entre uma palavra e outra.

Por exemplo:

  • Faca
  • Vaca

O que difere uma palavra da outra são os fonemas “F” e “V”.

Lembre-se, FONEMA é diferente de LETRA.

letra é a representação gráfica do fonema (som).

O fonema é a representação do som da fala. 

Por exemplo:

Lua

  • 3 letras.
  • 3 fonemas (todas as letras foram pronunciadas).

Casa

  • 4 letras.
  • 4 fonemas.

Taxi

  • 4 letras.
  • 5 fonemas (a letra ‘x’, apresenta som de ‘ks’).

Classificação dos Fonemas

Os fonemas são classificados em:

  • Vogais
  • Semivogais
  • Consoantes

Essa classificação existe por causa dos diferentes tipos de sons produzidos pelo ser humano.

Quando emitimos um som, a corrente de ar que sai dos nossos pulmões é liberada, com ou sem obstáculos, pela boca e/ou pelo nariz.

Vogais (A, E, I, O, U)

  • São os fonemas sonoros formados por uma corrente de ar que passa livremente pela boca.
  • Ou seja, a boca precisa estar sempre aberta ou entreaberta
  • Cada som se diferencia entre si pelo timbre característico.
  • Desempenham o papel de núcleo das sílabas.
  • Na produção de vogais, a boca fica aberta ou entreaberta para permitir a passagem de ar.
  • Há apenas uma vogal por silaba.

A partir da explicação acima, é possível entender a classificação das vogais por meio dos critérios abaixo:

1 – Zona de articulação: Anteriores, Médias e Posteriores

A zona de articulação está relacionada com a região da boca onde as vogais são articuladas.

Anteriores

São articuladas com a língua elevada próximo aos dentes.

Ex.:

ê – dedo.

Média

É articulada com a língua abaixada, quase em repouso.

Ex.: a – pasta.

Posteriores

São articuladas quando a língua se dirige a parte de trás do céu da boca (palato mole).

Ex.:

ó – pó,

ô – lobo,

2 – Timbre: Abertos e Fechados

O timbre está relacionado com a abertura da boca.

Timbre aberto:

  • Sapo.
  • Neve.
  • Bola.Timbre fechado:
  • ê (mesa).
  • ô (domador).
  • i (bico).
  • u (útero) e todas as nasais.

3 – Ressonância nas cavidades bucal e nasal: Orais e Nasais

Orais

O ar pode passar somente pela boca (tente apertar o nariz e pronunciar as palavras abaixo).

  • Aborto
  • Pata
  • Velha

Nasais

O ar passa simultaneamente pela boca e fossas nasais.

  • Fundo
  • Tampa

4 – Intensidade: Átonas e Tônicas

A intensidade está relacionada com a tonicidade da vogal.

Átonas

Pronunciadas com menor intensidade.

  • A
  • Bola

Tônicas

Pronunciadas com maior intensidade.

  • Até
  • Bola

Semivogais (I, U)

Os fonemas /i/ e /u/, algumas vezes, não são vogais.

Aparecem apoiados em uma vogal, formando com ela uma só emissão de voz (uma sílaba).

Nesse caso, esses fonemas são chamados de semivogais.

Dessa forma, em riso (ri-so) e rio (ri-o) o /i/ é vogal, mas em herói (he-rói) e vário (vá-rio) é semivogal.

A semivogal é um fonema que possui uma pronuncia mais fraca.

Exemplo:

Pa-pai.

É formado por duas sílabas.

Na última sílaba, o fonema vocálico que se destaca é o a (é a vogal).

O outro fonema vocálico (i) não é tão forte (é a semivogal). 

Consoantes

Qualquer letra – ou conjunto de letras representando somente um som – que só possa ser soada com o auxílio de uma vogal (com + soante = soa com…).

Na fonética são consoantes:

B, C, D, F, G,  H, J, K, L, M, N, P, Q, R, S, T, V, W, X, Y, Z.

Dígrafos

Agora, vamos compreender o significado de DÍGRAFO.

(di = dois + grafo = letra)

É o encontro de duas letras que representam apenas um fonema (som).

Os dígrafos podem ser divididos em dois tipos: Vocálicos e Consonantais.

Dígrafos Vocálicos  

Registram-se na representação das vogais nasais.

[VOGAL + M/N]

Encontro de uma vogal seguida das letras m ou n, que resulta num fonema vocálico.

  • AM, AN.
  • EM, EN.
  • IM, IN.
  • OM, ON.
  • UM, UN.

Vale lembrar que nesse caso as letras “M” e “N” não são consoantes, porque nao emitem som, elas servem apenas para indicar a nasalidade da vogal precedente.

Nesse caso, essas letras não serão consideradas consoantes porque não emitem som.

Exemplo:

  • Tampa
  • Lenda
  • Lindo
  • Tombo

Dígrafos Consonantais

Encontro de duas consoantes que representam apenas um som.

Os principais são:

CH, NH, LH, RR, SS, SC, SÇ, XC, GU e QU.

  • Chaminé.
  • Ninhada.
  • Palhaço.
  • Carro.

Observação:

É importante lembrar que QU e GU somente serão considerados dígrafos quando seguidos de “E” ou “I”, representando os fonemas /g/ e /k/.

Se a letra “U” for pronunciada deixará de ser dígrafo.

Em guaraná e aguentar, por exemplo, o u é pronunciado.

Encontro Consonantal

São duas consoantes juntas.

Ambas pronunciadas.

  • Teste.
  • Forte.

Encontro Vocálico

Junção de duas vogais.  

Ou de uma vogal com uma semivogal.

  • Saúde.

Transcrição Fonética

A transcrição fonética é a forma usada para transcrever o som em diferentes idiomas.

Por exemplo, o fonema da consoante /b/ em português é (bê), no inglês será (bí).

Leia Também:

📕 07 Aplicativos Para Organizar a Sua Rotina.

📕 Conheça a Planilha Perfeita Para Organizar os Seus Estudos.

📕 21 Sites Para Resolver Simulados e Questões Grátis.

INFOGRÁFICO: Diferença Entre Fonética e Fonologia

diferenca-entre-fonetica-e-fonologia


Aproveite para dar uma olhada e conhecer as melhores ofertas que estão sendo promovidas por um dos melhores cursos preparatórios para concursos públicos do Brasil (Ofertas por tempo limitado).


Descubra mais sobre Meu Bloco

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.


0 Comentários

Participe dos Comentários